SEXTA-FEIRA, 22 DE JUNHO DE 2018
Publicada dia: 28/02/2018

O padre que escala uma montanha perigosa todos os dias para chegar à igreja

Fonte: portoweb

Nas remotas montanhas de Gheralta, na Etiópia, um padre da Igreja Ortodoxa Copta enfrenta diariamente uma jornada perigosíssima.
Ele precisa escalar uma montanha para chegar à igreja que administra, encravada no topo de um penhasco.
“Não tenho medo. É muito difícil, mas é possível”, diz Haylesilassie Kahsay.
A igreja fica à beira de um precipício de 250 metros - teria sido construída pelo santo Abuna Yemata por volta do século 6, ou seja, tem mais de mil anos de idade.
“Eu acordo bem cedo de manhã. E trabalho em casa até às 6h, enquanto meu almoço é preparado”, conta o padre.
Ele passa a maior parte do tempo na montanha, estudando livros antigos. "É bem silencioso aqui e não há ninguém com quem conversar.”
A subida até a igreja inclui um trecho vertical de dez metros, que Haylesilassie escala sem sapatos ou cordas.
Por séculos, os padres que administram essa igreja na montanha foram enterrados lá mesmo. Nenhum deles morreu durante a escalada.
"Ninguém caiu até agora graças à proteção dos nove santos. Os santos que moram nessas montanhas os acompanharam os padres pelo caminho”, diz Haylesilassie.
O "expediente" do padre termina por volta de 18h, quando ele fecha os livros, tranca a porta da igreja e percorre de volta as duas horas de caminhada pela montanha.
“No pôr do sol, eu tranco a igreja e sigo para casa.”